Portal dos Bebês

Fonoaudiologia

Odontologia

FOB
Imprimir AumentarDiminuir

altere o tamanho do texto:

Conseqüência da Otite Média na Criança

Devido à complexidade e variabilidade na expressão da otite média, bem como a própria idade da criança afetada, a perda auditiva decorrente pode trazer conseqüências diversas.

Já nos primeiros anos de vida, a criança recebe continuadas informações por meio da audição, essenciais para o desenvolvimento da linguagem e da fala. Se prestarmos atenção às palavras que falamos, veremos que muitas delas são bastante semelhantes, como por exemplo: “faca” e “vaca”, “pato” e “bato”. Os adultos e as crianças mais velhas conseguem captar as diferenças pelo próprio contexto do que está sendo falado e pela experiência que já adquiriram com o uso da linguagem e fala. Porém, as crianças mais novas necessitam de todas as informações acústicas possíveis para fazerem essa diferenciação e apresentarem desenvolvimento da fala e linguagem normal.

Atrasos no desenvolvimento da fala, linguagem e cognição da criança podem estar ocorrendo devido à presença de otite média, acompanhada de perda de audição temporária ou permanente. Tais atrasos podem variar em intensidade e grau, ou até mesmo desaparecerem, em função de quanto à sensibilidade auditiva está sendo afetada pela doença.

É de suma importância ressaltar, ainda, as implicações psicológicas que afetam significativamente a criança em longo prazo, como a dificuldade de socialização, decorrente do fato da criança não conseguir relacionar-se de maneira harmoniosa com o meio familiar e a escola.

F.A.Q.
Desenvolvido por Lecom S.A.