Portal dos Bebês

Fonoaudiologia

Odontologia

FOB
Imprimir AumentarDiminuir

altere o tamanho do texto:

Colocando limites: sim e não na hora certa

  

Estudos mostram que a criança desde pequena, precisa ter limites, pois ao longo de sua vida nem tudo vai ocorrer da maneira como ela quer. A criança com deficiência auditiva também precisa de limites claros e que tenham sentido, isto ajudará na compreensão de como, o mundo em que vive funciona, trazendo assim, segurança, mesmo que ela discorde do limite dado.

Como proceder? Aqui vai algumas dicas:

Quando colocar limites?

Diga não para situações especiais: quando há risco dela se machucar; quando ela está prejudicando outros e quando ela pode danificar alguma coisa.

É importante não voltar atrás nas decisões tomadas! Não é não!

Como colocar limites?                                                    

É importante falar e dar ordem de maneira clara e firme (neste momento deve-se abaixar na altura da criança e olhá-la nos olhos), o que não significa gritar, ser grosseiro ou bater . Com os limites a criança vai aprendendo que tudo tem hora (de comer, de ir à creche, passear) e lugar ( de tomar banho, de brincar, de dormir).

Para a criança com deficiência auditiva é muito importante que a expressão facial e corporal esteja de acordo com a ordem ou proibição. Desta forma, ela poderá perceber claramente que há algo de errado. Os pais devem ainda, ser pacientes e mostrar ao filho, o que não pode ser feito.


 

 

F.A.Q.
Desenvolvido por Lecom S.A.