Portal dos Bebês

Fonoaudiologia

Odontologia

FOB
Imprimir AumentarDiminuir

altere o tamanho do texto:

Socorro! Birras! O que fazer?

 
O que são as birras?  
Explosões de raiva que evolvem choro, gritos, se jogar no chão, ficar paralisado, ficar mudo, agredir-se, agredir o outro, morder, unhar, urinar, parar de comer, tudo que poderia ser considerando um show de horrores para os pais. São feitas por crianças de todas as idades e as reações variam de criança para criança, assim como de intensidade.  
Por que as birras acontecem?  
Quem costuma fazer birra ainda não está maduro para lidar com a frustração. Desta forma, diante de situações como não conseguir um brinquedo, ter que ir à algum lugar que não queira, ter que se comportar de uma forma que seja contrária a vontade, geram os ataques de birra.   Portanto é fundamental ter em mente que a criança está em constante aprendizagem e aprender a controlar as emoções, como a raiva, faz parte do desenvolvimento.
Como reagir?  
1) Dar o exemplo; mostrar que suas próprias emoções estão sob controle, ou seja, você deve manter a calma;   2) Na hora da birra nem sempre será possível estabelecer um diálogo e mostrar que seu filho está errado. Neste caso, seria melhor esperar passar a raiva, deixar a birra acontecer, tomando cuidado para que ele não se machuque; 3) Quando passar a birra tente conversar e mostrar que o que foi feito não funciona, além disso, mostre o que ele sentiu, nomeando o sentimento e dizendo como ele deve lidar com isso; 4) Com as crianças com deficiência auditiva o visual ajuda nestas horas. A birra deve ser ignorada e você pode mostrar por meio da face e da postura corporal a sua reprovação;
Os castigos funcionam?  
É um tema complicado (será mais detalhado em outro boletim), segundo a psicóloga Rita Calegari, o castigo não garante que a birra não ocorra mais, o mais importante é que os pais tentem manter uma postura enérgica. Após a birra, converse com seu filho para que ele possa entender seu comportamento e mostre formas saudáveis de lidar com  a situação. Explique porque não pode!  
Lembrem-se: crianças pequenas precisam de rotina e previsibilidade. A criança deve estar preparada para novas situações, caso façam algum passeio, as regras devem ser estabelecidas antes: onde irão, o tempo que ficarão, se vão ou não comprar algo. A criança também deve ser respeitada; se estiver cansada ou doente é mais fácil que as birras ocorram.  
Fonte: JC criança – Bauru-SP, 2013.

F.A.Q.
Desenvolvido por Lecom S.A.