Portal dos Bebês

Fonoaudiologia

Odontologia

FOB
Imprimir AumentarDiminuir

altere o tamanho do texto:

Entendendo as mordidas!

Meu filho morde, o que devo fazer?

Para responder essa pergunta é importante compreendermos que o morder é um comportamento natural e esperado, que pode acontecer entre um ano e três anos de idade e tende a  desaparecer  depois desta idade, no entanto mesmo sendo algo natural não deve receber aprovação e deixar de ser corrigido.

As razões da mordida acontecer podem ser várias:

1) é uma forma da crianças explorar o ambiente, conhecer o que tem a sua volta
2) é expressão de sentimentos ainda desconhecidos pela criança, como a raiva ou insatisfação com alguma coisa
3) é uma maneira de se defender e conseguir o que deseja no momento


Em um ambiente novo como escolinhas e creches, em contato com outras crianças, há uma fase de adaptação o que exige novas formas de agir da criança é um processo de aprendizado e as mordidas podem acontecer nesta fase, como uma forma de comunicação e conhecimento do que está novo a sua volta.

E então, o que devo fazer como mãe/pai ou educador?

As mordidas não devem ser incentivadas, quando acontecem as crianças deve ser advertidas até que chegará um momento em que elas compreenderão que não podem agir assim. É um processo demorado, pois não haverá compreensão de imediato, é importante não desistir e sempre que acontecer deve haver a chamada de atenção.

Explicar para a criança que outro sente dor e que morder machuca é fundamental neste processo. Nunca se deve rotular a criança como mordedor, os rótulos quando fixados é prejudicial para a criança que pode começar agir da forma que é esperada pelo rótulo.

As mordidas tendem a desaparecer durante o desenvolvimento da criança, caso elas sejam persistentes é recomendado que os pais procurem ajuda de profissionais como psicólogos, que irão investigar melhor as causas das mordidas e irão intervir de maneira pertinente na resolução da situação apresentada.

F.A.Q.
Desenvolvido por Lecom S.A.