Portal dos Bebês

Fonoaudiologia

Odontologia

FOB
Imprimir AumentarDiminuir

altere o tamanho do texto:

Anemia Falciforme

A Anemia Falciforme é uma alteração genética mais comum no mundo e no nosso país. Engloba um grupo de hemoglobinopatias herdadas envolvendo afrodescendentes. As crianças podem apresentar retardo no crescimento, deformidades esqueléticas, retinopatia, aumento da possibilidade de infecções e alterações do desenvolvimento. Os sintomas começam a aparecer entre o quarto e sexto mês de vida e são identificados por irritação da criança, choro contínuo e falta de apetite. A Anemia Falciforme também provoca inchaço nas mãos e nos pés, rigidez e dor nas articulações, além das crises dolorosas iniciadas posteriormente. As crises dolorosas podem ocorrer em qualquer local do corpo, com duração e intensidade variável.

Estas ocorrem por infecções, desidratação e alterações rápidas na temperatura, principalmente em tempo frio. As complicações neurológicas da Anemia Falciforme podem ser causadas por acidente vascular encefálico (AVE), ataques isquêmicos transitórios (AIT) ou infartos cerebrais silenciosos. Indivíduos com Anemia falciforme podem apresentam alterações no desempenho cognitivo, linguístico, pessoal-social e motor levando a diminuição do rendimento acadêmico, em idade escolar, repercutindo na qualidade de vida.

Os pacientes devem ser acompanhados por toda a vida por uma equipe com vários profissionais treinados no tratamento da anemia falciforme para orientar a família e o doente a descobrir rapidamente os sinais de gravidade da doença, a tratar adequadamente as crises e a praticar medidas para sua prevenção.
F.A.Q.
Desenvolvido por Lecom S.A.