Portal dos Bebês

Fonoaudiologia

Odontologia

FOB
Imprimir AumentarDiminuir

altere o tamanho do texto:

O Nascimento

O nascimento de uma criança está associado a um momento de alegria, de orgulho e satisfação. No entanto, para algumas famílias, este pode não ser um momento de tanta alegria. O bebê pode ser um recém-nascido de alto risco, com vários problemas e o médico já informa sobre as possibilidades de sequelas. O bebê pode realizar o teste da orelhinha e não apresentar respostas, o que implica na necessidade de avaliações mais complexas. Para alguns pais isso indica uma suspeita de algo que está errado e o processo de avaliação se torna angustiante pela possibilidade de perda auditiva. Este é um período de muita tensão e os pais ficam na expectativa de que algo ruim está para acontecer. Por outro lado, há pais que nem sequer suspeitavam que seu filho tivesse uma perda auditiva e são colocados rapidamente em contato com o diagnóstico e a reabilitação. Nesses casos, as informações sobre possíveis perdas de audição são dadas num momento vulnerável na vida destes pais que estão se recuperando do nascimento do bebê. Os pais estão re-organizando suas identificações e papéis na relação familiar. Sendo assim, o nascimento de uma criança com deficiência auditiva é quase sempre algo delicado, que vai necessariamente alterar o equilíbrio anterior da família e determinar o aparecimento de um conjunto de situações específicas, cuja resolução depende de cada família.
F.A.Q.
Desenvolvido por Lecom S.A.