Portal dos Bebês

Fonoaudiologia

Odontologia

FOB
Imprimir AumentarDiminuir

altere o tamanho do texto:

Realização da pré-moldagem

Os moldes auriculares são confeccionados a partir da moldagem de cada orelha da criança, realizadas uma de cada vez. A impressão inadequada causará problemas na adaptação do molde e, conseqüentemente, do aparelho auditivo.
Algumas situações podem dificultar a realização da pré-moldagem em um primeiro momento, como por exemplo, o choro, medo, problemas comportamentais e psicológicos. Assim a ajuda dos pais é de fundamental importância para que haja cooperação por parte das crianças. 
Durante a realização do procedimento a criança deve estar quieta e parada, sentada no colo da mãe ou do pai, com sua cabeça apoiada no peito deste. Este procedimento também pode ser feito com a criança dormindo.

As etapas de realização da pré-moldagem são:

1- Inspeção do conduto auditivo externo da criança com um otoscópio. Esta inspeção tem como objetivo verificar o tamanho da impressão a ser realizada e se há algum problema que impeça ou dificulte a realização da pré-moldagem.

2- Inserção de um bloqueador no conduto auditivo externo da criança com uma lanterna otoscópica. É necessária a inserção do bloqueador para proteger a membrana timpânica e para limitar o tamanho do conduto do molde.

3- Mistura dos componentes da massa até que ambos formem uma cor homogênea.

4- Inserção da massa com ajuda de uma seringa (não existe agulha!) na orelha da criança. Neste momento é muito importante que seu filho não se mexa, o que poderia deformar a pré-moldagem, sendo necessário repeti-la!!!

5- Depois que a massa se enrijece o pré-molde será retirado.

6- Será realizada nova inspeção no conduto auditivo externo com o otoscópio para verificar se toda a massa foi retirada.



O material utilizado para a configuração da pré-moldagem é à base de silicone (material flexível, estável e hipoalergênico).

O crescimento do conduto auditivo externo continua até os 9 anos de idade. Por este motivo os moldes devem ser refeitos após um período que variará de 3 a 6 meses para crianças com idades inferiores a 5 anos e, anualmente, para crianças maiores. Em alguns casos é necessário trocá-los com mais frequência, por isso cabe ao profissional verificar quando será necessário em conjunto com o relato dos pais. Estes devem ficar atentos à ocorrência de microfonia (que não ocorria anteriormente) e analisar se o molde está bem firme à orelha da criança.
F.A.Q.
Desenvolvido por Lecom S.A.